Quem trabalha no varejo sabe que é sempre preciso inovar e ser criativo para se manter ativo e em destaque no mercado. Uma das melhores maneiras de fazer isso é contar com um bom mix de produtos na loja.

Mas, para definir esse mix de produtos de uma forma adequada e aproveitar todos os bons frutos em seu varejo, é preciso conhecer as quatro importantes dicas a seguir. Vamos lá!

Conheça (bem) seus clientes

O primeiro passo para determinar um bom mix de produtos em seu varejo é conhecer seus clientes — suas características, gostos, preferências e demandas. Sua loja precisa se adaptar bem ao tipo de público que atende: somente assim poderá ganhar novos clientes e fidelizar os antigos.

Pesquisa e análise do perfil dos consumidores

Uma boa forma de conhecê-los é por meio de pesquisa de mercado. Questione os consumidores sobre os tipos de produtos que mais consomem ou que sentem falta em seu estabelecimento. Outra ideia é verificar as vendas de cada produto — os que vendem mais devem ser mantidos em espaços de destaque.

Ter uma solução de gestão que auxilie a gestão na identificação deste histórico, portanto, é imprescindível para uma tomada de decisão mais eficiente!

Variedade de produtos e de formas de pagamento

A vantagem de ter um bom mix de produtos é oferecer a possibilidade de escolha para seus consumidores. Isso permite que eles conheçam os novos itens e assumam novos hábitos de consumo. Outra forma de incentivá-los a comprar é trabalhando boas formas de pagamento, dinamizando-as ao máximo que puder.

Tome cuidado com o excesso de variedade de produtos

Um bom mix de produtos não significa uma quantidade enorme de artigos, mas sim apostar em um conjunto adequado para o seu público consumidor. Ao definir a variedade de produtos que você pretende trabalhar em seu varejo, opte por produtos que interessem o seu público e que combinem com as demandas apresentadas.

Por exemplo, uma loja de materiais para construção pode aumentar e melhorar o seu mix de produtos acrescentando outros itens para casa, como ferramentas para jardinagem, artigos para organização, ferramentas, etc. Descarte as mercadorias que não se casam ou que não combinam com sua clientela.

Dê forte atenção ao seu estoque

Quem trabalha com uma grande variedade de produtos precisa estar atento ao estoque, tanto para não faltar quanto para não sobrar produtos demais. Deve-se controlar bem o acervo de um empreendimento varejista, para nunca bloquear a adequada saída dos produtos.

Os itens que não exibem uma saída considerável podem ser retirados de linha. Os que já possuem uma boa saída permanecem, além de poderem ser incrementados no acervo. Eles devem receber grande atenção por parte do empreendedor.

Uma boa forma de conseguir trabalhar o estoque do mix de produtos em seu varejo é por meio da tecnologia, usando soluções de gestão integrada, por exemplo.

Use uma solução de gestão integrada

Uma solução de gestão é essencial para manter alto controle dos produtos em seu varejo. Por meio deste tipo de tecnologia, a gestão em seu varejo pode ser otimizada, os processos podem ser melhorados e pode-se ter mais dados para acertar mais na decisão para compor o conjunto de mercadorias para a venda.

A partir da solução correta, pode-se ter maior compreensão das vendas e conhecimento de seus clientes — e descobrir qual produto apresenta mais demanda, e qual possui menos.

A INFOX, por exemplo, conta com uma metodologia exclusiva e oferece soluções voltadas à assessoria e gestão de lojas de materiais de construção, elétricas, hidráulicas, móveis, eletrodomésticos, entre outras que atuam no comércio varejista.

Este tipo de solução de gestão integrada também tem papel importante nas vendas, já que auxilia a formação do histórico de compras de cada consumidor.

E então? Ficou com alguma dúvida sobre as dicas para ter um bom mix de produtos? Tem alguma experiência para compartilhar? Deixe seu comentário!

*******************************************************************************************************************

As soluções da INFOX para o varejo contemplam desde o diagnóstico da operação do cliente até a implantação dos melhores processos de gestão, visando redução de custos, aumento de receitas e lucratividade.

Share: