Muitos moradores programam a viagem de férias para os períodos de fim e início de ano. É também nesses intervalos, incluindo feriados, que criminosos passam a prestar mais atenção nas moradias, buscando falhas de segurança que abram espaço para invasões.

Se você deseja evitar essas ocorrências nos condomínios em ausência prolongada, existem algumas medidas que podem aumentar a proteção e afastar pessoas mal-intencionadas, impedindo situações indesejáveis.

Neste artigo, trazemos cinco dicas para garantir a segurança de residências e condomínios durante a viagem de férias. Confira!

1. Melhore a identificação de visitantes

Festividades e feriados prolongados podem fragilizar a segurança condominial, já que o número de visitantes nas residências tende a crescer. Por isso, é necessário estar preparado para qualquer feriado do ano.

Para ajudar a solucionar possíveis problemas, não permita que visitantes sejam recebidos sem estarem previamente identificados no sistema. Ao chegarem, todos deverão ser anunciados pela portaria, sem exceção.

Flores, presentes, cestas e todo o tipo de entrega também deverão passar por um crivo especial, de modo que a equipe de segurança impeça o acesso de prestadores de serviço não autorizados às áreas internas.

2. Aumente as inspeções e rondas

A administração dos condomínios precisa redobrar a inspeção do sistema de segurança durante o período de férias dos moradores. Ações preventivas, como a verificação do circuito interno de alarmes e TV devem ser priorizadas.

Quando há áreas externas amplas, o ideal é que uma escala de rondas periódicas entre em vigor, principalmente durante o período da noite. Se houver um contrato em vigência com empresas de segurança patrimonial, solicite a intensificação da vigilância nas entradas do condomínio.

3. Redobre a atenção nas proximidades

Os funcionários precisam ficar atentos às imediações do condomínio, principalmente em casos de ausência prolongada. Oriente-os a contatar o zelador, a empresa responsável pela segurança ou até mesmo a polícia em caso de movimentações estranhas nas redondezas.

Ocorrências, como pessoas estranhas de olho na rotina local e carros estacionados perto da residência por um longo período são exemplos de comportamentos que devem ser comunicados.

4. Conte com um controle de acesso eficaz

Situações indesejadas podem ser facilmente controladas já no acesso à portaria. Desta forma, contando com uma solução eficaz de controle de acesso, os moradores evitam entradas não autorizadas, inibem a possibilidade de ações criminosas, enfim, garantem mais segurança a todos.

Além do fator segurança, o controle de acesso garante um fluxo mais organizado, a partir da autorização de acesso somente por meio do uso de tecnologia, que pode ser adaptada conforme necessidade do condomínio: reconhecimento biométrico, tag veicular, cartão de proximidade ou até mesmo uso de senha.

O importante é priorizar esta questão e, acima de tudo, capacitar a equipe de portaria para que os procedimentos de segurança sejam sempre seguidos à risca, sem deixar chance para que a gestão do controle do acesos fique fragilizada.

5. Conscientize os moradores

Peça aos moradores que informem a portaria toda vez que pretenderem realizar uma viagem de férias. Esse momento é importante para relembrar atitudes a serem tomadas durante o período.

A administração pode elaborar uma campanha simples para divulgar alguns procedimentos de segurança, como: manter janelas e portas trancadas, esvaziar lixeiras, não divulgar a viagem de férias para pessoas estranhas, entre outros.

Percebeu como atitudes práticas podem fazer a diferença na hora de combater o crime? Com medidas protetivas relativamente simples, é possível evitar problemas não só durante os feriados, mas em qualquer período do ano.

Aplicando esses conselhos, a blindagem contra pessoas mal-intencionadas será mais forte! Quer conferir mais dicas sobre como proteger seu condomínio, então confira o artigo: “Como controlar o fluxo de pessoas na portaria de condomínios?“.

 


Share: