Respeito e tolerância são palavras-chave para viver em comunidade. Como já dizia o ditado, “seu direito termina quando o do outro se inicia”.

Entretanto, na prática, a história é diferente. Não são raros os casos em que vizinhos entram em atrito porque não sabem respeitar as diferenças ou porque não adotam o bom senso, transformando a convivência em um verdadeiro pesadelo.

Para evitar estresses e situações desagradáveis, reunimos então 5 dicas que vão ajudar a melhorar a convivência em condomínios. Incentive os moradores a adotar tais práticas e tenha assim um espaço mais harmonioso!

1. Controlar o barulho

Se tem algo que incomoda é barulho. Claro que, às vezes, é natural fazer um barulho a mais, sobretudo em períodos de mudança ou de reforma do imóvel.

Mas, de forma geral, é fundamental controlar o volume dos equipamentos dentro de casa e até mesmo o tom de voz. É preferível usar máquinas de lavar e fazer a limpeza durante o dia, evitando, assim, transtornos.

Sabe aquela expressão que diz “não faça com os outros o que não gostaria que fizessem com você”? Então, é simples assim! Oriente os condôminos a seguir esse pensamento. As confusões vão diminuir e o ambiente será mais tranquilo.

2. Limpar a sujeira dos pets

Não há dúvidas de que os animais são verdadeiros companheiros. A gente pega tanto amor a eles que até os consideramos da família.

Contudo, para manter um bichinho de estimação em casa é preciso ter cuidado redobrado, principalmente no que diz respeito à higiene.

Quando for passear com o animal pelas áreas comuns do condomínio, a pessoa não pode deixar de carregar uma sacola para limpar as fezes. Além do mais, deve-se evitar circular com ele em locais inadequados, como na área da piscina e nos salões de jogo.

3. Apostar na cordialidade

Um simples sorriso e uma frase amigável podem fazer toda a diferença para alguém, tornando seu dia mais alegre. E o melhor: isso é totalmente de graça.

Lembre-se aqui que gentileza gera gentileza, então, comece você mesmo a distribuir simpatia.

Quem sabe assim os colaboradores e moradores também entrem nesse clima e sejam mais cordiais com o próximo? Não custa tentar, não é mesmo?

4. Ter atenção às regras de segurança

A questão começa no controle de acesso utilizado condomínio. Independente da tecnologia utilizada, é importante que todos respeitem as regras dispostas no regimento interno e não haja qualquer tipo de exceção, tanto por parte da equipe de portaria, como pelos condôminos.

A equipe responsável pelo controle de acesso deve estar atenta aos procedimentos padrões e manter o rígido controle dos cadastros, checagens e liberações de pessoal (sejam moradores, visitantes ou prestadores de serviço).

Já por parte dos condôminos, é importante não passar informações a pessoas externas, bem como garantir a liberação de visitantes ou prestadores somente após confirmação junto à equipe.

Estas medidas garantem mais segurança a todos e evitam possíveis transtornos.

5. Saber usar os espaços comuns

Salões de festa, espaço gourmet, quadras, área da churrasqueira, sala de jogos, espaço kids: tais áreas existem para dar mais conforto e comodidade aos condôminos.

É papel dos moradores, nesse contexto, zelar pelo patrimônio do condomínio, entregando o espaço do jeito que encontrou (limpo e organizado).

Além do mais, é importante que cada condômino conheça o regulamento interno do local, respeitando as regras estipuladas — desde a utilização dos espaços até questões de segurança. Assim, será possível manter uma boa convivência em condomínios.

Gostou do conteúdo e acha que ele será útil para outros amigos e conhecidos? Compartilhe este artigo nas redes sociais!

 

Salvar

Share: