Tido como um dos setores que mais avançou, ainda com um cenário de recuperação de mercado, o comércio eletrônico tem despertado o interesse dos varejistas no País. Isto porque seus números são bastante animadores:

  • Em 2016, as vendas durante a Black Friday tiveram um aumento de 17% em relação ao mesmo período de 2015;
  • Durante a Black Friday do ano passado, em um único dia, as vendas atingiram a marca de R$ 1,9 bilhão;
  • No ano  passado,  ao menos 25% da população  brasileira — o que corresponde a 48  milhões  de  pessoas  –  compraram on-line  pelo menos uma vez.

Para estar atento a este cenário e não perder nenhuma oportunidade de venda, confira nossas dicas e os principais motivos para investir no comércio eletrônico em 2017.

1) O e-commerce é uma tendência de mercado e não há como escapar dela!

O Ebit é uma das fontes mais confiáveis quando falamos em análise do mercado eletrônico no Brasil e, de acordo com sua previsão, o e-commerce deverá crescer 12% em 2017, com quase R$ 50 bilhões em faturamento. Você não quer que sua loja fique fora destes números, correto? Então confira outros motivos para estar presente nesta onda.

2) Disponibilidade todos os dias da semana, 24 horas por dia

Esta é uma forma de tornar seu produto disponível pelo maior tempo possível, além de atender às necessidades de tempo e disponibilidade do seu público.

3) Maior abrangência: seu produto pode estar em qualquer lugar!

Um dos maiores benefícios do comércio eletrônico é sua quebra de barreiras geográficas na hora da venda. Tendo sua loja on-line, não existem fronteiras para comercialização, a não ser que esta seja uma estratégia comercial do seu negócio (por exemplo, vender em apenas determinados estados ou regiões).

Assim, é muito mais fácil atingir o maior número de clientes possíveis, além de estar lado a lado a grandes varejistas do setor. Pense que na internet você tem a chance de fazer negócios com qualquer comprador interessado, independente do porte de sua loja.

4) O consumidor busca conveniência e é isto que o e-commerce tem a oferecer

O que leva o consumidor a comprar pela internet além de preço? Conveniência, claro! Afinal, é muito mais prático e cômodo pesquisar, escolher e finalizar sua compra em poucos cliques, sem precisar necessariamente sair de casa ou do escritório.

Além disso, a compra on-line é uma extensão do primeiro processo no momento da decisão de compra, que acontece a partir da pesquisa e comparação de preços. Se sua oferta for atrativa e sua loja eletrônica bem estruturada, a chance de levar seu potencial cliente à finalização da compra é grande.

5) Seu estoque pode (e deve) ser flexível

Você pode planejar sua gestão de estoque de maneira mais flexível, ajustando-se à demanda digital. Além disso, é imprescindível que haja uma comunicação efetiva entre seu estoque da loja física com seu comércio eletrônico, garantindo assim maior eficácia no controle da área e também garantir que não haja ausência de produtos ou, o que é pior, produtos sem giro.

Soluções de gestão integrada já oferecem este tipo de solução, proporcionando mais controle e melhor rentabilidade ao lojista.

6) Quem disse que precisa de grande investimento para montar sua loja on-line?

Este talvez seja um dos mitos que rondam o varejista, mas, não necessariamente, é uma verdade absoluta. Hoje existem várias opções de empresas que oferecem a retaguarda necessária para ter um comércio eletrônico a um custo, comparado à loja física, bastante acessível.

Além disso, soluções de gestão integrada podem oferecer a integração do seu e-commerce, tornando a tomada de decisões mais assertivas, além de dinamizar ainda mais sua gestão.

7) A presença digital pode ser um atalho para atingir o público ideal

Estar no comércio eletrônico significa estar próximo ao consumidor digital. Esta premissa significa que a partir da presença digital é muito mais fácil se comunicar com o público certo e, o melhor, por meio de diferentes e efetivos canais: redes sociais, mídia eletrônica paga, palavras patrocinadas nos meios de busca, conteúdos de relevância (no seu blog ou até mesmo site), entre outros.

Com um bom planejamento de marketing, você pode ganhar notoriedade e se aproximar do seu público sem grandes investimentos, garantindo a eficácia de sua estratégia comercial.

8) O perfil do consumidor mudou e continua mudando

Um outro fator a ser levado em consideração na mudança de comportamento do consumidor é o meio de aquisição da compra. Em 2016, 21,5% das transações on-line foram realizadas via dispositivos móveis.

Como comparação, em 2015, esta participação correspondeu a apenas 12%, praticamente metade do último ano. Ou seja, esta mudança já é uma realidade e você, inevitavelmente, terá que fazer parte dela!

 

Gostou do conteúdo? Quer receber mais artigos como este diretamente no seu e-mail? Então siga nosso Blog! [basta preencher o menu “Newsletter”, à direita desta página]. Aproveite e confira nossos e-books gratuitos: http://blog.infoxnet.com.br/materiais-gratuitos

 


*Fonte do estudo sobre o mercado brasileiro de e-commerce e m-commerce: Ebit / Pesquisa Webshoppers – 35ª edição, 2017.

 

 

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Share: