Criar e manter uma estrutura sólida de logística para que todas as necessidades da sua empresa sejam atendidas é muito importante. O local de armazenagem é um dos pontos vitais nesse processo. Mas, para que ele seja realmente útil, é preciso ter certeza de que o espaço funciona de maneira eficiente.

O mercado é cada vez mais disputado. Por esse motivo, as empresas precisam buscar continuamente mais qualidade em operações de baixo custo. Nessa situação, uma gestão efetiva do inventário é essencial para que as marcas estejam aptas a conduzir e a manipular adequadamente os produtos, desde a criação até a entrega do pedido ao consumidor.

Neste artigo, você vai saber o que de fato é um inventário rotativo e como ele funciona. Além disso, vai conferir também quatro dicas para otimizar o estoque. Continue a leitura!

O que é o inventário rotativo

Inventário rotativo ou inventário físico é um procedimento de contagem contínua do estoque. Esse método propõe que o armazenamento seja contado em datas predefinidas — diariamente, semanalmente e assim por diante. Essa determinação visa a organização e o controle da quantidade de produtos disponíveis.

Por essa razão, o inventário rotativo ajuda a corrigir possíveis erros de contagem, o que é o mesmo processo de um inventário geral. Contudo, há mais benefícios no primeiro caso, como uma precisão maior. Como resultado, é possível garantir maior segurança e agilidade no controle dos materiais armazenados.

A importância do inventário rotativo

Empresas com grandes estoques podem ter problemas com a perda de produtos. Caso não haja uma fiscalização adequada, materiais podem precisar ser descartados devido ao vencimento do produto, por exemplo.

O inventário rotativo ajuda a tornar todo o processo de armazenagem mais eficiente. Com isso, é possível identificar e solucionar possíveis problemas na estocagem, além de aumentar a precisão no controle. Tudo isso só é viável por meio de uma recontagem programada.

Dicas para ter um inventário rotativo de sucesso

Agora que você já entendeu o que é e como funciona o inventário rotativo, daremos a você quatro dicas que podem (e devem) ser colocadas em prática na sua empresa. Confira quais são elas!

1. Otimize espaços e processos

Para que o processo logístico seja mais efetivo, é preciso padronizar tanto os espaços de armazenamento quanto os processos. Isso por causa do grande número de produtos que entram e saem com frequência na empresa, além do pessoal necessário para gerir todo o estoque.

A otimização visa a redução de possíveis erros que podem surgir com um funcionamento tão complexo. Com isso, é preciso criar métodos e indicadores para fazer com que todo o desenvolvimento dos trabalhos seja feito de maneira eficiente.

2. Observe a contagem de estoque

Com o espaço e os processos otimizados, fica mais simples realizar as contagens frequentes ou definidas pelo planejamento. O apuramento deverá seguir com o plano e deve ser executado quantas vezes for necessário para manter o estoque sempre atualizado e organizado.

3. Tenha uma equipe treinada

Nossa técnica de organização e otimização do estoque está se aproximando do ideal. Mas, para que de fato seja validada, precisamos de uma execução primorosa, certo? Pois bem, a equipe também precisa estar à altura para alcançar o planejamento inicial.

Treinar regularmente a sua equipe garante que todos os processos preestabelecidos se tornem parte da cultura de excelência da empresa. Isso fará com que a técnica do inventário rotativo seja concretizada com sucesso.

4. Invista em tecnologia

Tempo, segurança e eficiência são palavras-chave para garantir que tudo ocorra como planejado. Com a equipe treinada nas mais diversas atividades necessárias, você também poderá investir em uma arma muito poderosa atualmente: a tecnologia.

Busque investir em medidas tecnológicas para aumentar a agilidade nos processos. Use código de barras, utilitários que auxiliem na gestão e outros mecanismos que a tecnologia pode oferecer para a sua marca.

Portanto, é necessário conhecer bem a estrutura logística, estudar cada detalhe do estoque e buscar por maneiras de auxiliar na otimização dos processos, assim como o faz o inventário rotativo quando bem executado.

Gostou do artigo e quer receber novos conteúdos? Então, assine nossa newsletter para ficar atualizado sobre outros assuntos relacionados.

Share: