Os cartões de crédito são uma das principais formas de pagamentos no Brasil, por isso, aceitá-los no seu negócio é imprescindível. No entanto, na mesma medida em que facilitam a vida do consumidor, eles têm seus potenciais riscos, como o endividamento. Foi pensando nisso que surgiu o credit score. Você já ouviu falar nele?

No artigo de hoje, veremos como funciona essa alternativa aos cartões de crédito que promete auxiliar melhor o consumidor, tanto no seu poder de aquisição quanto na capacidade de lidar com dívidas. Continue lendo para conferir!

Afinal, o que é credit score?

Com a maior disponibilidade de crédito para pessoas físicas que aconteceu no Brasil há algumas décadas, rapidamente nos tornamos um dos países em que mais se utiliza crédito para lidar com pagamentos. E isso, como dissemos, acarreta algumas consequências que exigem planejamento.

Nesse contexto, o credit score surgiu como uma solução para classificar créditos e limitar o potencial de endividamento das pessoas. Trata-se, basicamente, de uma espécie de contador de pontos que avalia quão bom determinado consumidor é em pagar as suas contas. Em outras palavras, ele analisa e mede riscos de endividamento.

Como ele funciona na prática?

Quanto maior for o credit score de um determinado consumidor, maiores serão as chances de ele honrar suas dívidas. Essas pontuações variam entre 700 e 1000 pontos, calculadas considerando-se o histórico financeiro do cliente — contas, atrasos, relacionamento com bancos, entre outras informações.

A entidade responsável por esse cálculo e nota será um bureau de crédito como SPC, Boa Vista, Serasa e afins. É por esse motivo, aliás, que empresas de varejo geralmente estão conectadas aos órgãos de proteção ao crédito, por exemplo. Afinal, é preciso realizar uma avaliação prévia do consumidor antes de permitir uma compra a prazo para minimizar o risco de inadimplência, não é?

Acontece que existem meios para facilitar tais processos, como o private label, um cartão de bandeira própria que pode ser emitido pelo seu estabelecimento. Nesses casos, a análise é realizada no ato mesmo da solicitação do cartão de crédito, possibilitando mais controle sobre os seus limites e melhorando a saúde financeira do seu negócio.

É possível subir a pontuação do credit score?

A única maneira de melhorar uma pontuação é regularizar o seu nome por meio da quitação, da regularização ou da negociação de dívidas em aberto. Para isso, é possível utilizar o site do Serasa, por exemplo, para acompanhar as pendências de um determinado CPF ou CNPJ. Há também algumas práticas cotidianas que podem ser adotadas por consumidores, como:

  • pagar faturas e dívidas em dia;
  • cancelar cartões desnecessários;
  • manter cadastros atualizados diante de instituições financeiras;
  • sempre poupar o limite do cartão para emergências;
  • aderir ao chamado “Cadastro Positivo”, a fim de mostrar às instituições de pagamento sua boa reputação financeira;
  • evitar solicitações de crédito (como empréstimos) sem um bom planejamento financeiro, para não haver descontrole financeiro.

Enfim, já deve ter ficado clara para você a importância do credit score para a gestão correta da inadimplência dos seus consumidores, não é mesmo? E o melhor é que cada vez mais mecanismos estão sendo criados para ajustá-lo à realidade dos brasileiros.

Estudos mais recentes têm mostrado focado na medição dos aspectos psicológicos e comportamentais de endividamento dos consumidores, por exemplo, iniciativas que tendem a reduzir o número desses casos no país, com o tempo. Então, não perca mais tempo e considere adotar o credit score no seu negócio!

Além disso, se gostou desta leitura, aproveite para entender mais sobre como lidar com inadimplência, baixando gratuitamente nosso e-book!

Share: