O credit scoring é bastante conhecido daqueles que gerem uma empresa ou precisam de crédito. Mas apesar do conceito ser usado por muitas instituições, não é todo mundo que sabe realmente como isso funciona.

Para o varejista, ele pode ser uma ferramenta bastante importante no momento da análise de crédito. Isso para assegurar (ou minimizar) o possível risco de inadimplência na oferta do crédito para sua clientela.

Quer melhorar seu processo de gestão e reduzir seus riscos? Então confira nosso artigo e descubra como funciona o credit scoring.

O que é o Credit Scoring?

Basicamente, se trata de uma ferramenta utilizada por diversas empresas e que visa dividir seus clientes em diferentes grupos, a partir de suas características. Assim, é feita uma espécie de “pontuação de crédito”.

A partir daquela pontuação, é possível medir o risco de crédito de cada investimento. Isto é, quais são as chances daquele crédito ofertado retornar às mãos do fiador.

Como funciona a ferramenta?

Para quem faz a gestão de um estabelecimento que oferece crédito, ou que simplesmente já pediu o benefício para alguma instituição, provavelmente sabe como é realizado todo o processo.

Depois que uma pessoa solicita a quantia à empresa cedente do crédito (neste caso, o lojista), qual é a base que a instituição tem para oferecer ou não o montante a alguém? Para isso, é usada a análise de crédito.

Ela leva em consideração diversos fatores de risco da pessoa (jurídica ou física): renda mensal, histórico de crédito, estar ou não com o nome sujo no mercado, entre outros. A partir daí, o sujeito se torna mais ou menos propenso a ter seu limite de crédito determinado.

No credit scoring, é feita uma espécie de ranqueamento dos clientes. Assim, aqueles que apresentam mais características positivas têm mais chances de conseguir o crédito.

E, em contrapartida, quem não tem renda estável ou está com o nome sujo pode ter grande dificuldade em conseguir ter seu cadastro aprovado ou, ainda, ter o valor de crédito liberado bastante limitado.

O credit scoring é uma das maneiras mais eficientes de fazer a gestão de crédito, pois ele é a tradução visual daquelas qualidades e aspectos negativos da cartela de clientes. Assim, é possível minar, ou ao menos amenizar a chance de perder dinheiro ao disponibilizar crédito.

Quem pode utilizar essa fórmula?

O credit scoring é um conceito usado em massa nos Estados Unidos. Empresas que vão desde o setor imobiliário até o automobilístico fazem uso desta ferramenta para decidir quais clientes poderão receber crédito e como esse trâmite deve ser feito.

No Brasil, há uma difusão menor da concessão de crédito por meio do credit scoring. Ainda assim, muitas instituições financeiras já aderiram ao sistema e têm potencializado a análise de sua clientela.

Via de regra, qualquer empresa que concede crédito poderia utilizar e se beneficiar do credit scoring. Isso porque, para além de disponibilizar crédito, a ferramenta mostrará quais são aqueles clientes fidelizados que trarão mais lucro e se mostram mais confiáveis. Podem-se oferecer acordos diferenciados para tal grupo de pessoas e melhorar os relacionamentos entre clientes e empresa credora.

O credit scoring não é só um sistema que aponta se alguém deve ou não receber o crédito. Pelo contrário: a separação dos clientes em diversas categorias permite criar estratégias de relacionamento diferentes, conforme a confiabilidade e preenchimento de certos requisitos.

Os benefícios do credit scoring, portanto, vão muito além de um simples suporte para a concessão de crédito. Com ele, é possível ter uma boa noção de em qual grupo de clientes a empresa deve investir mais e, com base nisso, apostar em programas e ações de relacionamento, por exemplo.

Quer mais dicas para sua gestão de varejo? Baixe nosso e-book sobre a importância da gestão de crédito no varejo para saber outras técnicas para aumentar a sua rentabilidade!

Salvar

Salvar

Salvar

Share: