Os desafios administrativos enfrentados por empresas pequenas e médias (habitualmente conhecidas como PMEs) podem ser bastante diferentes dos que grandes companhias enfrentam. Conflitos quanto a direcionamento do negócio, disputas por lideranças ou participação nos lucros são exemplos de problemas entre os líderes do negócio. Nesse cenário, é preciso olhar com cuidado para o assunto da governança corporativa em PMEs.

Levar para a empresa propósitos de gestão acima dos interesses pessoais é fundamental. Quem decide tratar desse assunto, independentemente do porte do empreendimento, colocará em pauta um grupo de medidas cruciais, alinhando a administração dos sócios, gestores, diretores e conselheiros da empresa. 

Quer saber mais sobre o assunto e descobrir como otimizar o valor da sua organização? Então, continue acompanhando este artigo e tire suas dúvidas.

Qual a importância da governança corporativa em PMEs?

Quem pensa que a governança corporativa está voltada apenas para as gigantes de mercado está enganado. Esse tipo de prática é importante para todas as empresas, pois proporciona a profissionalização da estrutura corporativa, sem falar na transparência da gestão e na melhoria do relacionamento entre os todos os públicos de interesse da empresa.

Quando não há um olhar voltado para a governança corporativa, os conflitos entre os sócios e executivos começam a crescer. Essa situação pode, inclusive, ameaçar a continuidade do negócio.

O que a governança corporativa pode oferecer?

As principais conquistas provenientes da implementação das práticas de governança trazem vantagens, como:

  • agilidade para resolver crises;

  • atração de novos investimentos;

  • priorização dos interesses e da reputação da empresa;

  • ambiente confiável para fazer negócios;

  • elaboração de regras para viabilização da continuidade da empresa.

Como estruturar a governança corporativa na sua PME?

Aderir a um modelo de empresa com foco em práticas para a governança sempre será um desafio, sobretudo, nas PMEs. No entanto, não se trata de uma conquista impossível. Pelo contrário! É preciso apenas respeitar a realidade da empresa e mirar em uma estruturação adequada. Para ajudá-lo, deixaremos, a seguir, 3 princípios fundamentais nesse processo.

Formação de Conselho de Administração

Os agentes de governança são importantes para o empreendimento e é preciso definir um conselho com membros externos e independentes. Esse grupo se responsabiliza pela manutenção econômico-financeira, prezando pela transparência e ética.

Além disso, ele deve auxiliar na tomada de decisão, tomando como base normas que conduzam os negócios, coibindo as divergências de interesses naturalmente.

Criação de auditoria independente

A responsabilidade corporativa fala muito sobre a imagem que a empresa quer passar para os próprios colaboradores e para a sociedade. Para garantir a confiabilidade dos processos internos, é preciso apostar na auditoria independente.

Nesse ritmo, coloque os valores e compromissos da empresa em primeiro lugar. Revise os procedimentos, registre as não ocorrências encontradas e trabalhe sempre em prol da melhoria contínua, documentando todas as auditorias realizadas.

Gerenciamento de riscos

A gestão dos riscos também tem grande significância na governança corporativa. É por meio dela que se instaura, na organização, uma cultura preventiva que impede os danos causados por ameaças internas e externas, já que elas podem ser identificadas e tratadas antes de causar prejuízos.

Vale lembrar que os agentes de governança devem sempre prestar contas de maneira clara e compreensível, sem omitir situações de perigo ou causar prejuízos.

Esperamos que você tenha compreendido que a governança corporativa é indicada para qualquer empresa, independentemente do seu porte ou segmento. Para implantá-la, é preciso demonstrar flexibilidade e abertura para o compartilhamento de decisões, colocando os interesses pessoais de lado e buscando a disciplina na realização das rotinas e atividades gerenciais.

Agora que você já sabe mais sobre a governança corporativa em PMEs, não se esqueça de assinar nossa newsletter. Fique por dentro dos assuntos mais relevantes para o seu mercado.

Share: