Por mais que as pessoas adorem reclamar dos síndicos e das administradoras, sabemos que gerir um local com uma série de moradores e unidades diferentes não é uma tarefa simples. Diante desse contexto, aprender como otimizar despesas e organizar o orçamento de condomínios pode ser de grande valia.

O fato é que esse tipo de planejamento e organização financeira requer diversas atitudes complementares, que só se tornam realmente eficazes se foram bem executadas. Quer descobrir algumas dicas úteis para conseguir isso? Então confira atentamente o conteúdo que preparamos a seguir:  

Reduza o consumo de energia

Reduzir o consumo de energia elétrica é um dos primeiros passos para organizar o orçamento do condomínio e otimizar as despesas. Definitivamente, esse é um dos gastos mais elevados desse tipo de local, pois diversas áreas comuns demandas luzes ligadas 24 horas por dia e alguns equipamentos também precisam estar ativos constantemente (como os de segurança, por exemplo).

Porém, você pode reduzir o tempo que as lâmpadas ficam acesas por meio da instalação de temporizadores ou sensores de presença, especialmente nos corredores e ambientes como garagens e playgrounds. Optar por modelos de LED também é outra boa opção.

Negocie com os fornecedores

Invariavelmente, qualquer condomínio acaba tendo vários fornecedores, pois são ambientes consideravelmente amplos e que requerem uma manutenção detalhada e constante. Diante dessa realidade, se você deseja otimizar despesas, uma boa negociação pode ser extremamente útil.

Realize novos acordos e revise contratos antigos, avaliando a real necessidade ou frequência dos serviços considerados não essenciais.

Peça colaboração dos moradores

Você pode se surpreender, mas existem moradores que certamente estão dispostos a colaborar com o condomínio. Seja por uma questão financeira e pelo desejo de pagar um pouco menos na taxa ou até mesmo condôminos com tempo livre que apenas querem contribuir, isso pode ser de grande valia para economizar um pouco mais.

Apenas a conscientização da limpeza, por exemplo, pode trazer economias em produtos e em mão de obra. Se todos ajudarem, é possível reduzir as despesas com faxineira e/ou auxiliar de serviços gerais, bem como a compra de produtos como desinfetantes, panos e vassouras.

Por outro lado, se alguém gostar de cuidar das plantas, os serviços de jardinagem podem sair mais baratos. Seguindo essa linha de raciocínio, é possível minimizar os custos em diversos níveis.

Fiscalize todo o condomínio

Por fim, a última dica de orçamento para condomínios consiste em fiscalizar atentamente não apenas o trabalho dos funcionários, mas também o comportamento dos moradores. Como esse é um local no qual as pessoas estão convivendo em sociedade, é essencial que todos contribuam para o bem-estar comum.

Exija que os colaboradores ajam de forma consciente. Estipular metas semanais para economizar e oferecer pequenas recompensas pode elevar o desempenho. Já no caso dos habitantes, não dá para ser conivente com atitudes erradas. Aplique as advertências e multas necessárias, especialmente em caso de inadimplência.

Essas são algumas dicas úteis para o orçamento de condomínios. Gostou do conteúdo? Então deixe um comentário aqui no blog!

 

Share: