Controle de acesso em condomínios: descubra o que há de novo

7 minutos para ler

O controle de acesso em condomínios contribui para trazer mais segurança aos moradores, uma vez que evita roubos e furtos e colabora para o controle do tráfego de pessoas, além de localizar indivíduos com mais facilidade em casos de visita, por exemplo.

Outro ponto vantajoso é que garante maior eficiência operacional da portaria e uma maior confiabilidade por parte dos condôminos, justamente pela tranquilidade trazida no dia a dia.

Por essa razão, é essencial estar por dentro das principais novidades da área, além de entender como elas contribuirão para otimizar a rotina do condomínio e reduzir os riscos para as pessoas que residem naquele espaço. Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para que você fique por dentro de mais informações sobre o assunto. Confira!

O que há de novo no controle de acesso aos condomínios?

Inicialmente, vamos destacar quais são as principais tendências observadas em condomínios no que diz respeito ao controle de acesso. Saiba mais!

Portaria remota

A portaria remota contribui para que haja a substituição da presença física de um agente de portaria 24 horas por dia, forma tradicional em grande parte dos condomínios. Por meio de uma central de monitoramento, um profissional capacitado vai controlar por câmeras o acesso àquele espaço, o que contribui efetivamente para a segurança dos moradores e ainda traz a redução de custos para a gestão.

No entanto, afinal, como isso funciona na prática? É bastante simples e semelhante a um agente de portaria físico. Ao chegar ao condomínio, o visitante vai acionar o interfone. Nesse momento, o colaborador capacitado pegará os seus dados e entrará em contato com o morador, que autorizará ou não a entrada. Todas essas etapas são feitas de forma remota, como o próprio nome sugere, a partir do uso da internet.

Entre as vantagens dessa solução, destacam-se:

  • redução de custos trabalhistas;
  • diminuição dos riscos, uma vez que a medida impede que o agente de portaria seja rendido por criminosos;
  • economia de tempo e também de recursos financeiros para o treinamento de novos colaboradores;
  • solução segura principalmente para condomínio verticais, sem grande demanda de acessos/dia;
  • funcionamento 24 horas por dia.

Utilização de senhas

Outro tipo de controle de acesso que é bastante comum nos condomínios é a utilização de senhas pessoais. Desde que começou a modernização das portarias de condomínio, talvez esse tenha sido um dos primeiros experimentos a serem utilizados. Nesse caso, cada morador conta com um cadastro de senha de sua preferência, sem haver a necessidade de chaves.

Nesse caso, é preciso orientar os condôminos quanto às boas práticas de segurança das suas senhas. Não é recomendável que sejam números que remetam a algo de sua vida, como a data de aniversário. Além disso, elas devem ser intransferíveis. Em último caso, é recomendável alterá-las logo após o visitante tê-las utilizado para alguma necessidade.

Biometria

A biometria (também conhecida como tecnologia de reconhecimento biométrico) pode ser aplicada tanto como uma solução única quanto para auxiliar o trabalho do agente de portaria, que não terá necessidade de controlar o acesso de pessoas já autorizadas. Ela é feita por meio de um estudo estático das características de cada morador. Pode ser facial, identificando aspectos visuais dos olhos ou da face, e também pode ser realizada por meio das digitais.

Entre as vantagens de seu uso, destacam-se:

  • gera segurança e também o controle das pessoas que terão acesso ao espaço;
  • contribui para o registro dos horários de entrada e saída dos moradores;
  • traz economia para espaços que tiram a presença do porteiro;
  • garante maior controle operacional, por contar atualmente com equipamentos de ponta, que garantem a eficácia do reconhecimento, evitando fraudes;
  • tem um modo prático de implementação; entre outras.

Uso de aplicativos

Em diversas situações do nosso dia a dia, os aplicativos vieram para facilitar a nossa rotina. Em uma gestão de condomínios, isso não é diferente. O uso para a administração contribui para uma melhor gestão operacional do controle de acesso e também para um contato mais próximo com os moradores. Além de todos esses ganhos, a segurança também vem fazendo uso para garantir a comodidade das pessoas que ali residem.

Com uma área exclusivamente destinada a essa finalidade, gestores, assim como condôminos, têm a oportunidade de garantir que o ambiente esteja protegido, monitorando o acesso de pessoas àquele local a partir do registro de entrada e saída de pessoas em determinado período.

Além disso, algumas aplicações oferecem a comodidade de agendamento de visitas, comunicação direta com a administração, entre outras.

Quais são os riscos de não se preocupar com essa questão?

Agora que você já conhece as principais tendências relacionadas ao controle de acesso a condomínios, chegou o momento de explicarmos os riscos de não se preocupar com essa questão.

Além de a violência urbana estar em constante crescimento, o que traz receios para moradores e também para gestores, é preciso que os profissionais que ainda atuam na segurança de um condomínio estejam por dentro das principais regras de acesso e possam orientar demais pessoas e visitantes sobre elas.

Ao contar com a tecnologia como aliada, as atribuições do agente de portaria e de seu escopo de trabalho estarão claras para os profissionais, além de eles identificarem de forma mais prática o controle de visitantes (em casos que ainda contam com a presença desse colaborador). Além disso, moradores terão uma ciência mais clara dessas normas, também passando as devidas recomendações às pessoas que visitam esses espaços.

Além disso, ao não ter em mãos o histórico de acesso de pessoas ao condomínio, a gestão fica sem dados eficazes para a tomada de decisões importantes. Exemplo: por meio de uma análise mais detalhada de quantas pessoas chegaram até o local em diferentes períodos do dia, pode-se definir como será a troca de turno dos profissionais.

Sendo assim, percebe-se que, em todos os sentidos, o uso da tecnologia vem para trabalhar como um agregador das funcionalidades diárias. Tanto nos locais que ainda mantêm a presença do agente de portaria físico quanto naqueles que apostam exclusivamente em soluções inovadoras, consequentemente, haverá mais confiabilidade para os moradores e mais certeza de que o lugar é seguro.

Neste conteúdo, você pôde entender um pouco mais sobre as soluções de controle de acesso em condomínio, além de ficar por dentro dos riscos existentes para uma gestão que não se preocupa com essa questão. O ideal é entender quais são as necessidades do local, verificar quais as ferramentas mais adequadas a essa realidade, além de buscar por empresas que ofereçam produtos de qualidade nesse sentido.

Deseja saber ainda mais sobre o tema? Acesse o nosso e-book e confira um material completo!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-