fbpx

Tudo o que você precisa saber sobre meio de pagamento eletrônico

13 minutos para ler

As formas de pagamento evoluem rapidamente com o tempo e refletem os hábitos das pessoas em outras áreas. Em um mundo analógico, era comum que as compensações fossem feitas ao vivo, com dinheiro passando de uma mão para outra. Contudo, no mundo digital, a modernização e a inovação invadiram o mundo dos pagamentos para permitir processamentos invisíveis que garantem o fechamento das transações.

O meio de pagamento eletrônico é uma das tendências desse novo mundo. A cada dia, surgem novas opções a fim de diversificar ainda mais as possibilidades e permitir maior agilidade para os clientes e para os lojistas. Os novos métodos favorecem ambos os lados, com a ajuda de softwares intermediários de processamento.

Para saber tudo o que você precisa sobre essas estratégias e conhecer efetivamente quais são as mais comuns, acompanhe com atenção.

O que são meios eletrônicos de pagamentos?

Os meios eletrônicos de pagamento são aqueles processados por sistemas, de modo praticamente invisível para o usuário e para o lojista.

A ideia é ser ágil, seguro e prático na hora de finalizar as transações, de forma que a experiência do cliente seja a melhor possível, e que a gestão do administrador da loja seja facilitada. Além disso, essa facilidade possibilita uma maior variedade de opções personalizadas.

Geralmente, envolve uma arquitetura de componentes e agentes que fazem a cadeia de operações funcionar. Quando uma compra começa a ser processada, a informação passa por adquirentes, bancos, processadoras de pagamento, bandeiras, gateways, entre outros que podem ser utilizados em casos específicos.

O principal objetivo da diversidade dos meios eletrônicos é lidar com os desafios comuns dessas transações. Um deles é, sem dúvidas, a inadimplência. Outro é a segurança no processo.

A possibilidade de oferecer vários métodos diferentes também gera um grande impacto na experiência do comprador, uma vez que reduz as taxas de abandono de carrinho e de desistência de compra. É como dispor de uma série de opções para que escolher a que for mais conveniente para ele.

Quais são os principais meios eletrônicos de pagamentos?

Neste tópico, vamos falar sobre os principais meios de pagamento eletrônicos utilizados atualmente.

Cartões

O meio predominante nas lojas brasileiras é o cartão. Esse objeto de plástico facilita bastante o acesso das pessoas ao dinheiro e permite uma compra mais ágil, sem preocupações. Afinal, todo o processamento ocorre por meio da comunicação entre as partes responsáveis, e o usuário só precisa digitar alguns dados ou informar a senha.

Entre os cartões, existem várias alternativas atualmente. O cartão de crédito é bastante comum, pois funciona como um empréstimo ao comprador para que ele pague em um dia que for mais conveniente.

Para o lojista, o valor pode ser compensado e recebido na hora, mas o cliente só precisa pagar posteriormente. Além disso, existe a opção de parcelar uma compra com um valor muito alto — o que possibilita comprar mais, ao menos até o limite concedido.

Também na lista dos mais usados está o cartão de débito. Ao contrário do crédito, ele incorre em desconto na hora para o consumidor, direto do saldo existente em sua conta bancária. Não há a opção de parcelamento, portanto. Para o lojista, a vantagem de receber no momento exato continua a mesma.

Temos também o cartão pré-pago, que é uma opção menos conhecida. Trata-se de um cartão que o usuário consegue recarregar previamente com dinheiro e utilizar para compras em lojas. É, logo, uma boa maneira de substituir o uso do dinheiro físico por um objeto de plástico com menos chance de perda.

Ainda nas opções de cartões, podemos mencionar o cartão private label, que consiste em um cartão de crédito específico de uma loja, que pode ser utilizado para comprar nessa loja com maiores vantagens. É uma boa estratégia para fidelizar os consumidores e mantê-los sempre comprando.

Boleto

Outro método é o boleto bancário. Ao finalizar uma transação e optar por essa alternativa, o consumidor terá em mãos um documento de papel com alguns dados para realizar um pagamento posteriormente em alguma casa lotérica, em bancos ou até mesmo em aplicativos de celular.

Uma das vantagens para a experiência do consumidor é a possibilidade de comprar sem digitar ou informar dados pessoais.

Transferência

Para quem deseja mais variedade, há também as transferências bancárias. Existe a opção TED (Transferência Eletrônica Disponível) ou a DOC (Documento de Crédito). No TED, é possível enviar de um banco para outro com uma compensação mais rápida do que o DOC, contudo, ambos envolvem uma certa espera que pode durar dias.

PIX

Uma das recentes novidades no mundo dos pagamentos foi o PIX. Apresentado pelo Banco Central, o PIX é uma forma de transferência bancária que supera os desafios comuns do TED e do DOC. Ou seja, com esse meio, o comprador consegue enviar o valor para a loja na mesma hora, a partir de um processo simples.

Cada comprador pode cadastrar até 4 chaves PIX por banco. As chaves são o requisito para realizar uma transação. Pode ser um CPF, um e-mail, um número de telefone ou uma chave aleatória. Para concluir o envio de um valor ao lojista, é só solicitar a chave dele. Para receber, é necessário transmitir a sua chave para o emissor.

Existe também a opção de pagamento por QR Code, o que é muito interessante para lojas varejistas. Ao terminar a compra, o usuário só precisa pegar o celular e ler o código para automaticamente transmitir o valor necessário para a conta da loja.

Outra vantagem do PIX é a transferência sem a solicitação de dados pessoais. No DOC ou TED, é preciso informar algumas informações privadas, como o CPF, o que pode ser arriscado para o cliente. No PIX, a negociação envolve apenas um tipo de informação, que pode ser uma chave criptografada e gerada automaticamente que não diz nada sobre o usuário envolvido.

Como escolher os meios eletrônicos de pagamentos para minha loja?

Visto que os meios eletrônicos de pagamento são tão relevantes na atualidade, é fundamental escolher os ideais para a sua loja em específico. A seguir, detalharemos alguns fatores que devem ser levados em conta.

Avalie o perfil do seu cliente

Primeiro, analise bem o perfil do seu cliente. Para optar por um ou por alguns métodos de pagamento, é necessário observar quais estratégias são mais interessantes para o seu consumidor, de acordo com seus hábitos de consumo. Essa questão está muito relacionada com o tipo de produto que você vende: o seu cliente pode preferir diferentes métodos para produtos distintos.

Sabemos, por exemplo, que meios que requerem o uso do smartphone são muito comuns entre jovens, millennials ou geração Z. Formas novas, que ainda não foram completamente testadas, também fazem muito sucesso com a população mais jovem. Um exemplo disso é a adesão ao PIX.

Ao passo que pessoas mais velhas tendem a preferir o cartão de crédito, por ser um método mais antigo e consolidado.

Dessa forma, levante informações úteis acerca do seu consumidor comum e tente avaliar qual é a estratégia mais efetiva para eles. É importante pesquisar na web e buscar informações gerais, bem como realizar perguntas e enquetes diretamente com a base de clientes.

Avalie o mercado

O benchmarking é essencial para a definição do meio de pagamento ideal. É preciso observar quais são as estratégias já utilizadas por lojas do mesmo segmento que o seu, de modo a identificar quais são as tendências mais comuns.

Se os clientes dos concorrentes estão usando aqueles métodos, é bem provável que o seu consumidor também goste e se sinta satisfeito com eles.

Analise a agilidade e a segurança

Com a mudança nos perfis de consumo, agilidade e segurança se tornaram termos-chave para as transações com meios eletrônicos. Por isso, é fundamental entender quais são os métodos que maximizam esses aspectos, trazendo benefícios tanto para o cliente quanto para a sua loja.

Segurança em pagamentos é um requisito relevante nos nossos dias, por causa das leis de proteção e privacidade, principalmente. É preciso enfatizar a solicitação do mínimo possível de dados pessoais e tornar os processos transparentes e simples para o cliente.

Por que lidar com cartões é bom para as vendas?

Os cartões são extremamente comuns e crescem a cada dia mais. Embora por muito tempo os de crédito fossem os principais no mercado, estamos observando os cartões de débito, os private label e os pré-pagos se aproximarem na concorrência.

Um dos motivos para o uso de cartões ser tão presente no mundo é a facilidade para fazer uma compra. Com os cartões, tudo é automatizado e simplificado, de uma forma que o consumidor diminui o seu esforço e sua preocupação.

No caso dos de crédito, há valores disponíveis mesmo quando o comprador não consegue pagar no momento, o que permite compras a todo instante.

Outra questão é a própria facilidade para adquirir um modelo de cartão, o que impacta positivamente toda a experiência de pagamento. É cada vez mais comum que empresas menores ofereçam cartões personalizados e sem anuidade. Essas são as chamadas fintechs. Contudo, vemos também que lojas já conseguem oferecer cartões próprios, private label.

Companhias que nem dispõem de uma infraestrutura técnica e legal para operar como um banco conseguem emitir cartões hoje. Por isso, a possibilidade para o consumidor final aumentou bastante. Praticamente, todos os compradores podem ter um cartão para realizar suas transações com agilidade.

O grande entrave dos grandes bancos na oferta de cartões é a análise de crédito, o que tem se tornado mais simples com softwares automatizados. Em minutos, consegue-se uma resposta, com a aprovação ou não. Em geral, está bem mais fácil oferecer crédito para pessoas com perfis que geralmente não são aceitos por grandes instituições.

No caso do cartão de débito e do pré-pago, as pessoas podem evitar levar dinheiro para fora de casa — o que previne a perda e até garante maior segurança deles.

Somando isso à possibilidade de gerenciar cartões e faturas com smartphones, temos um quadro completo do porquê as pessoas preferem esses meios de pagamento atualmente. E se elas preferem esses métodos, há um considerável aumento nas vendas se o lojista trabalhar a infraestrutura para se adaptar a isso.

Quais são os impactos da indústria de meios de pagamentos?

A indústria dos modelos de pagamento corresponde ao conjunto de organizações e players que atuam na cadeia de operações financeiras. Como já falamos, envolve os adquirentes, os processadores de pagamento, os bancos, as bandeiras de cartões e outras.

É importante entender que o avanço dessa indústria como um todo representa grandes benefícios para as lojas que lidam com meios eletrônicos.

Afinal, a inovação nos meios de pagamento gera otimização na gestão financeira das empresas, assim como ajuda a aprimorar a experiência dos usuários compradores com a redução da burocracia. Por conseguinte, democratiza o acesso aos bancos e a serviços financeiros.

Um exemplo disso é o efeito do surgimento de um novo método para transferência, o PIX. Com esse novo meio, pessoas que antes não se envolviam transferências agora passarão a contar com essa opção, justamente por conta da facilidade de uma experiência de pagamento mais satisfatória, segura e precisa.

Portanto, se a sua empresa aproveitar essa inovação, poderá adquirir novos clientes e conseguir mais negócios.

Qual a importância de investir em tecnologia para os meios eletrônicos de pagamentos?

A tecnologia é essencial para os meios eletrônicos de pagamento. Primeiramente, podemos mencionar o aumento da segurança para esses processos de transação. Com o apoio das ferramentas tecnológicas e inteligentes, é possível reforçar a proteção contra fraudes e evitar riscos comuns. Desse modo, o lojista consegue se defender dos principais problemas de inadimplência, por exemplo.

Inclusive, processadoras de pagamento se destacam justamente por usar a tecnologia com o intuito de combater as fraudes.

É importante destacar que a tecnologia nas operações financeiras também contribui para a agilidade e para a eficiência, com redução de custos. A integração entre sistemas facilita o envio de informações entre os agentes, permitindo que o processo ocorra de forma orgânica e rápida. Além disso, as inovações nesse setor ajudam a otimizar a gestão financeira, com maior controle e visibilidade para os líderes.

A automação auxilia na redução dos erros manuais e na geração de processos mais rápidos e precisos. Com a contratação de ferramentas tecnológicas, as lojas são capazes de oferecer uma boa variedade de opções de pagamento, de modo a fidelizar seus clientes e garantir mais vendas.

Outra questão que merece menção é a maior integração entre o mundo online e offline, o que é uma característica da inovação tecnológica nos meios eletrônicos. É possível obter maior apoio do digital em lojas físicas, a fim de agilizar os processos comuns do dia a dia.

Os diversos tipos de meio de pagamento eletrônico estão dominando o mercado financeiro. Com a facilidade e a melhor experiência para os consumidores, é cada vez mais rentável e vantajoso investir nessas alternativas. Nesse sentido, vale uma análise para escolher o meio mais adequado ao perfil do seu cliente e buscar apoio tecnológico para otimizar os processos.

Gostou do assunto? Entre em contato conosco e conheça nossas soluções de inovação para processamento de pagamentos.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.